segunda-feira, 27 de outubro de 2014

TRANSFEMINISMO: TEORIAS E PRÁTICAS

Durante a 14ª Primavera dos Livros, a ser realizada no Museu da República, no Rio de Janeiro, será lançado nosso livro TRANSFEMINISMO: TEORIAS E PRÁTICAS!


Transfeminismo: Teorias e Práticas
Jaqueline Gomes de Jesus e Colaboradores
Metanoia Editora. Rio de Janeiro, 2014.

Sinopse:
Transfeminismo, tema cada vez mais comentado nas redes sociais e em quaisquer eventos relevantes no campo do gênero, da diversidade sexual e dos feminismos. O livro Transfeminismo: Teorias e Práticas se apresenta como uma "literatura de fronteira", que aprofunda reflexões dessa novíssima linha de pensamento e ação, reconhecendo as contribuições pragmáticas dos movimentos sociais e as observações do meio acadêmico, propondo conexões que, para além de estimular diálogos e estudos, subsidiam iniciativas políticas fundamentadas.

Autoras/es:

Jaqueline Gomes de Jesus (organizadora)
Doutora em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações pela Universidade de Brasília. Pós-Doutoranda pela Escola Superior de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getúlio Vargas – Rio de Janeiro. Conselheira-Psicóloga do Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (gestão 2013-2016). É professora e pesquisa nas áreas de psicologia social, trabalho, identidade e diversidade, com ênfase em movimentos sociais de gênero, orientação sexual e raça/etnia. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0121194567584126

Juliana Perucchi (prefaciadora)
Professora pesquisadora do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora.

André Lucas Guerreiro Oliveira
Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná e graduado em Fisioterapia pela Universidade Tuiuti do Paraná. Mestrando do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Conceição Nogueira
Professora Associada com Agregação da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Doutorada em Psicologia Social pela Universidade do Minho, é autora de vários livros publicados em língua portuguesa (Portugal e Brasil) e de inúmeras publicações em revistas (nacionais e internacionais), capítulos de livros e atas de Congressos sobre a temática dos Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades. Foi coordenadora de vários projetos de investigação nestes domínios apoiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Fábio Henrique Lopes
Graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Mestre e Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) – Doutorado sanduíche com a UNIVERSITÉ PARIS VII. Professor Adjunto do Departamento de História e Relações Internacionais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Membro Permanente do Programa de Pós-Graduação em História da UFRRJ. Bolsista Produtividade CNPq. Projeto: Sim, elas envelhecem! Gênero, velhice e violências nas experiências travestis do Rio de Janeiro. Áreas de interesse: Teorias Queer; Relações de Gênero; Disciplinamentos, Biopolítica e Controles Sociais; Violências e Vulnerabilidades; Processos de Subjetivação, Subjetividades e Escritas de Si; Teorias da História. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1193368748768771

Felipe Moreira
Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Viçosa e mestre em Antropologia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Branco, cis, classe média, gay e identificado bio-socialmente como homem, além de algumas coisas a mais. Se adianta nas desculpas por algum desentendimento (ou pura ignorância) que possa ter causado desconforto às vivências trans e não-videntes aqui discutidas, mas se põe aberto às críticas. E-mail: pileef@gmail.com. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3322586281761972

Guilherme Gomes Ferreira
Assistente social e Mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da mesma Universidade. Atua e possui interesse nos seguintes temas: Travestilidades; Feminismo, Transfeminismo e Feminismo Intersecional; Relações de Gênero e Diversidade Sexual; Acesso à Justiça, Sistemas Penais e Criminologia Crítica; Movimentos Sociais e Terceiro Setor. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0527376226662721 - E-mail: guih@live.it

Liliana Rodrigues
Psicóloga e Mestre em Psicologia da Justiça pela Universidade do Minho. Desenvolve atualmente o seu projeto de doutoramento na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, financiado pela FCT. Trabalhou como investigadora em vários projetos de Psicologia Social e Ambiente e foi também bolsista da FCT e da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Gênero (CIG) em projetos relacionados com os estudos de gênero, feminismos e sexualidades.

Márcio Sales Saraiva
Graduado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com aperfeiçoamento básico em Teologia (PUC-Rio) e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UERJ. Assessor parlamentar na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Áreas de atuação e pesquisa: Professor de Sociologia e Ciência Política, pesquisador nas áreas de políticas públicas, teoria política e sociologia da religião. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7496055396639688

Natália Silveira de Carvalho
Mestra em Estudos Interdisciplinares Sobre Mulheres, Gênero e Feminismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora da Faculdade da Cidade do Salvador. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1849361671409843

Nuno Santos Carneiro
Investigador e Membro Associado do Centro de Psicologia da Universidade do Porto. Doutor em Psicologia pela Faculdade de Psicologia da Universidade do Porto, com a tese “Ser, pertencer e participar: Construção da identidade homossexual, redes de suporte e participação comunitária” (2006). Tem publicado trabalhos sobre sexualidades e identidades/expressões de gênero não normativas. Desenvolve o projeto de pós-doutoramento intitulado “(In)Pertinências da Psicologia: Análise Crítica de Pressupostos, Valores e Práticas Profissionais nos campos da Diversidade e da Justiça Social”, financiado pela FCT.

viviane v. 
Graduada em Ciências Econômicas pela UNICAMP. Mestranda do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da UFBA, linha de pesquisa Cultura e Identidade. Integra o grupo Cultura e Sexualidade (CuS). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0442157404744336

Recomendação de João W. Nery:

O transfeminismo é um feminismo “ousado”. Contribui também na luta contra o sexismo e a transfobia. Reconhece os direitos das pessoas transgêneras de poderem ser cidadãs, de terem autonomia, tanto para dizerem quem são quanto para produzirem seu próprio corpo - valores estes ainda negados por uma cultura que acredita que anatomia é destino.
Excluir, discriminar, silenciar ou assassinar pessoas que desafiam as fronteiras do gênero são violências (simbólicas ou físicas), advindas de uma sociedade que não é verdadeiramente democrática e igualitária.
Recomendo este livro para qualquer leitor que se interesse pela pluralidade da dimensão do que é o humano; por conter artigos que são instigantes e polêmicos, desconstruindo uma visão religiosa e biomédica universal que exerceu sua preponderância por séculos, negando, culpando, pervertendo e tentando curar, aqueles que não estão “encaixados” no “top” da norma social.
Este é um livro para fazer o leitor questionar os produtores de “poder-saber” e ampliar sua visão sobre os direitos humanos, em se tratando de sociedades multiculturais como as que vivemos hoje.
João W. Nery, psicólogo, sexólogo e autor da autobiografia “Viagem Solitária - Memórias de um Transexual 30 Anos Depois” (Editora Leya).

.

14ª Primavera dos Livros
Feira literária com a participação de 120 editoras, mais de 15 mil títulos e até 50% de desconto nas vendas. Programação paralela: lançamento de livros, encontros com escritores, debates, atividades para crianças, além de atrações literárias interativas e shows musicais.
Promoção: Liga Brasileira de Editoras (Libre)
30 de outubro a 2 de novembro de 2014
Horário: 10 às 21h
Museu da República – Rua do Catete, 153 - Catete – Rio de Janeiro
Gratuito e para todas as idades

Nenhum comentário:

Postar um comentário